Pagamentos na França: um guia detalhado

Payments
Payments

Aceite pagamentos online, presenciais e de qualquer lugar do mundo com uma solução desenvolvida para todos os tipos de negócios, de startups em crescimento a grandes multinacionais.

Saiba mais 
  1. Introdução
  2. O estado do mercado
  3. Formas de pagamento
    1. Uso atual
    2. Novas tendências
  4. Facilidade e atrito de entrada
    1. Impostos
    2. Estornos e contestações
    3. Pagamentos internacionais
    4. Segurança e privacidade
  5. Principais fatores de sucesso
  6. Principais conclusões
    1. Ofereça opções de pagamento diversificadas
    2. Facilite transações internacionais rápidas
    3. Simplifique o checkout

O ingresso da sua empresa no mercado francês pode gerar oportunidades de crescimento, especialmente para empresas de comércio eletrônico. Em 2022, 77% dos franceses compraram algo online, evidenciando a tendência para pagamentos online e pagamentos digitais no país. Para aproveitar essa tendência de pagamentos digitais e aceitar pagamentos na França, é preciso determinar quais opções de pagamento oferecer, como cumprir as leis e regulamentos locais e como processar transações internacionais.

Abaixo, abordamos as estratégias que empresas estrangeiras podem implementar na expansão de sua atuação para a França:

  • Oferecer opções de pagamento diversificadas
  • Facilitar transações internacionais rápidas
  • Simplificar o checkout

O estado do mercado

O ecossistema de pagamentos francês inclui diversas formas de pagamento semelhantes às encontradas nos Estados Unidos e no Reino Unido. De bandeiras de cartão como Cartes Bancaires até carteiras digitais, a França representa uma combinação interessante de formas de pagamento antigas e recentemente introduzidas. Os clientes franceses esperam ver preços em sua moeda local, o euro, embora aceitar pagamentos internacionais em outras moedas também é importante para os prósperos mercados de comércio eletrônico e turismo da França.

Embora o setor financeiro seja controlado por um forte conjunto de regulamentações, é resiliente e abrange um conjunto diversificado de formas de pagamento. O Banque de France, o banco central do país, define a política monetária e a Autorité des Marchés Financiers (AMF) é responsável pela supervisão regulatória do mercado financeiro da França. A estrutura mais ampla da União Europeia também tem forte influência sobre a conformidade regulamentar.

Formas de pagamento

O setor de pagamentos da França oferece diversas opções, desde formas tradicionais como dinheiro e cartões de crédito até alternativas digitais mais modernas. Esta é uma visão geral das formas de pagamento populares na França.

Uso atual

Muitos clientes franceses ainda usam frequentemente dinheiro e cartões. Em 2022, 50% do volume de transações nos pontos de venda (POS) na França ainda eram feitas com dinheiro. Nesse mesmo ano, cartões de crédito e débito representaram 43% do volume de transações de POS.

O número de pagamentos por aproximação na França aumentou de 6,8 bilhões em 2021 para 8,6 bilhões em 2022. A adoção de pagamentos com dispositivos móveis aumentou significativamente nos últimos anos, especialmente entre a população mais jovem que fica mais à vontade para usar tecnologias digitais. Essa mudança indica maior aceitação dos consumidores em relação aos pagamentos com dispositivos móveis e aumento da confiança na segurança das opções desses pagamentos.

No setor business-to-business (B2B), os pagamentos com cartão de crédito e wire transfers são comuns. No entanto, opções do tipo compre agora e pague depois (BNPL), como a Mondu, ganharam espaço na França oferecendo pagamentos mais flexíveis aos clientes. As transferências da Área Única de Pagamentos em Euros (SEPA), que permitem transações internacionais rápidas na Europa, também oferecem pagamentos B2B integrados.

Formas de pagamento B2C populares na França

  • Cartões de crédito (por exemplo, Cartes Bancaires)
  • Carteiras digitais (por exemplo, Lydia)
  • Transferências bancárias
  • BNPL (por exemplo, Alma)

Formas de pagamento B2B populares na França

  • Cartões de crédito e débito
  • Wire transfers (por exemplo, SWIFT)
  • Transferências bancárias (por exemplo, SEPA)
  • BNPL (por exemplo, Mondu)

Novas tendências

Espera-se que os pagamentos com BNPL na França cresçam 15% e superem US$ 13,7 bilhões em 2024. Fornecedores locais, como a Alma, oferecem benefícios para clientes e empresas, oferecendo pagamento parcelado das compras para os clientes e o recebimento adiantado do valor total do serviço BNPL para as empresas.

Facilidade e atrito de entrada

Para pagamentos na França, é preciso criar uma estratégia que contemple várias questões de negócios, incluindo a oferta de uma experiência de unified commerce e diversas formas de pagamento, o recebimento de pagamentos internacionais, a cobrança de impostos e o cumprimento de mandatos governamentais de segurança de pagamentos. Estes são alguns fatores a serem considerados:

Impostos

A França cobra imposto sobre valor agregado (IVA) com uma alíquota padrão de 20% para a maioria dos bens e serviços. Embora os clientes precisem pagar IVA, a maioria das empresas é responsável pelo recolhimento e repasse do IVA ao governo. Remessas de IVA atrasadas ou indevidas podem resultar em multas pesadas e a não conformidade pode trazer auditorias e repercussões legais.

Estornos e contestações

Na França, estornos e contestações são tratados de acordo com os regulamentos europeus, embora cada bandeira de cartão de crédito tenha suas próprias políticas de estorno. As empresas francesas estão sujeitas ao Código do Consumidor, que atribui às empresas a responsabilidade de provar que uma transação foi legítima. Isso é particularmente relevante em casos de transações não autorizadas.

Como parte da União Europeia, a França implementou a Diretiva de Serviços de Pagamento 2 (PSD2), uma diretiva que exige uma autenticação forte do cliente. Esse requisito influencia a forma como estornos e contestações são gerenciados, pois o nível de verificação pode ser citado em resoluções de contestações.

Pagamentos internacionais

Se você aceita transações presenciais de turistas internacionais ou vendas de e-commerce de países próximos, qualquer empresa que processe pagamentos internacionais na França precisa lidar com conversões de moedas e taxas de câmbio flutuantes. Isso pode aumentar a complexidade das operações de negócios internacionais. Algumas coisas a considerar:

  • Conversão de moedas
    A conversão de moedas na França está sujeita aos regulamentos da UE, especialmente a PSD2, que exige total transparência nas taxas e tarifas de conversão. As instituições financeiras e provedores de pagamento são obrigados a divulgar todos os custos associados aos seus serviços de conversão de moedas, incluindo todas as tarifas de serviços e a margem da taxa de câmbio sobre a taxa interbancária. A taxa interbancária é a taxa básica de conversão de moedas usada nos empréstimos entre bancos. Normalmente, as instituições financeiras adicionam uma margem a essa taxa para seus serviços de conversão de moedas. Provedores de pagamento terceirizados, como Stripe podem simplificar as transações internacionais para clientes e empresas.

  • Transferências SEPA
    A forma de pagamento Área Única de Pagamentos em Euros (SEPA), disponível em toda a Europa, facilita a realização de transações internacionais em euros. Em 2021, a França enviou mais transferências SEPA do que qualquer outro país, exceto a Alemanha.

  • Formas de pagamento de outros países europeus
    Aceitar formas de pagamento populares de outros países europeus, como o Bancontact, pode melhorar as taxas de conversão para clientes internacionais, eliminando barreiras no checkout.

Segurança e privacidade

A França tem uma ampla abordagem de segurança, conformidade e regulamentação de pagamentos e tem sido frequentemente um dos primeiros países a adotar diretrizes e diretivas da UE. Em comparação com outros países com situação econômica semelhante, as regulamentações da França não são particularmente brandas nem excessivamente restritivas. Um aspecto que distingue a França é a ênfase na segurança das transações, demonstrada pela rápida adoção de chips EMV e a integração de redes de cartão locais com sistemas de pagamento globais. Aqui estão alguns aspectos importantes das regulamentações de segurança e privacidade da França:

  • Leis de proteção de dados
    Um dos principais regulamentos de proteção de dados na França é o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR). O GDPR define o padrão para a proteção de dados do cliente, exigindo consentimento explícito para a coleta de dados e concedendo aos clientes o direito de serem esquecidos.

  • Conformidade com a Diretiva de Serviços de Pagamento 2 (PSD2)
    A PSD2 também desempenha um papel importante na regulamentação francesa. Na PSD2, provedores de serviços de pagamento precisam aderir à autenticação forte de cliente (SCA) e as transações geralmente exigem autenticação de dois fatores para prosseguir. Novos requisitos serão adicionados como parte da PSD3.

  • Leis de Combate à Lavagem de Dinheiro (AML)
    A França também segue as diretivas da UE sobre AML e financiamento do terrorismo (CTF). As instituições financeiras são obrigadas a implementar sistemas que monitoram e relatam atividades possivelmente suspeitas. Caso contrário, estão sujeitas a penalidades severas.

  • Tecnologia de chips EMV
    A França foi uma das primeiras a adotar o chip EMV para pagamentos com cartão, estabelecendo um padrão de segurança de cartão que influenciou outros mercados. Esses chips criam um código único para cada transação, dificultando a sonegação de informações por fraudadores.

  • Fiscalização do Tracfin
    O Tratamento de Informações e Ações Contra Circuitos Financeiros Clandestinos (Tracfin) é uma unidade do governo francês especializada em ações de combate à lavagem de dinheiro. A Tracfin analisa e investiga atividades financeiras suspeitas e fornece outra camada de segurança financeira.

  • Regulamentos de provedores de serviços de pagamento
    Os provedores de serviços de pagamento, como a Stripe, precisam seguir as regulamentações locais e exceder os requisitos básicos, utilizando algoritmos de machine learning para detectar padrões de fraude e proteger os dados do cliente.

Principais fatores de sucesso

Embora a França esteja na vanguarda de muitas inovações em pagamentos, o país enfrenta desafios como a adoção de tecnologia e um ambiente regulatório rigoroso. Abordar essas questões é importante para ter êxito nas operações na França. Veja como abordar pagamentos na França:

  • Formas de pagamento estabelecidas e novas
    Enquanto o mercado francês de pagamentos com dispositivos móveis deve aumentar 30% ao ano até pelo menos 2027, esse tipo de pagamentos ainda não é universal. Para as empresas, isso realça a necessidade de aceitar diversas formas de pagamento, incluindo cartões de crédito e débito tradicionais.

  • Transações internacionais simplificadas
    Embora os pagamentos SEPA tenham simplificado os pagamentos internacionais na Europa, as transações que ocorrem fora dessa jurisdição têm seus próprios desafios, como flutuações na taxa de câmbio e regulamentações divergentes. Para as empresas, a parceria com um processador externo de pagamentos para receber pagamentos internacionais pode simplificar essas transações.

  • Mitigação de fraudes com cartões
    Segundo relatório do Banque de France, houve fraude em 0,059% dos pagamentos com cartão em 2021, uma taxa substancial quando se considera o grande volume deste tipo de transações. Por isso, as empresas precisam investir em sistemas sofisticados de detecção de fraudes e implementar protocolos eficientes de gerenciamento de estornos para combater fraudes.

  • Processos de checkout sem imprevistos
    Fluxos de checkout otimizados, atendimento acessível ao cliente e políticas de reembolso transparentes podem reduzir o abandono de carrinho e melhorar a experiência de checkout. Com o tempo, essas abordagens criam reputação e confiança na empresa para os clientes locais.

Principais conclusões

Devido à evolução das expectativas dos clientes e aos avanços tecnológicos no mercado francês, as empresas precisam criar um plano estratégico para cada aspecto do processo de pagamento. Isso inclui diversificar as opções de pagamento dos clientes, facilitar transações internacionais sem esforço e reduzir o número de etapas no checkout. Estas são algumas dicas para ajudar sua expansão na França a ter sucesso:

Ofereça opções de pagamento diversificadas

  • Aceite cartões de crédito e débito tradicionais
    Receba pagamentos tradicionais com cartão e formas de pagamento digitais mais modernas para garantir o atendimento às preferências dos clientes, especialmente para compras em lojas físicas.

  • Adapte-se às preferências de pagamento com dispositivos móveis
    Mantenha os sistemas de pagamentos atualizados para acomodar as preferências de pagamentos com dispositivos móveis e carteiras digitais, incluindo plataformas locais como a Lydia, e beneficie-se com transações mais rápidas.

  • Implemente opções multimoedas
    Amplie as opções de pagamento para incluir várias moedas e formas de pagamento populares de outros países europeus, como Suíça e Reino Unido. Dada a posição da França como líder em destinos turísticos, bem como a experiência diversificada de seus residentes, isso pode melhorar as vendas e aumentar a satisfação do cliente.

Facilite transações internacionais rápidas

  • Familiarize-se com transferências SEPA
    As transferências SEPA são importantes, especialmente para pagamentos B2B internacionais dentro da Europa. Ofereça esta opção para faturar clientes internacionais.

  • Incorpore pagamentos BNPL
    Aceite opções de BNPL para transações de clientes e empresas, como Mondu para clientes B2B e Alma para pagamentos B2C. Essas formas de pagamento flexíveis podem facilitar o acesso a compras maiores para clientes nacionais e internacionais.

  • Detecte e previna fraudes
    Aplique ferramentas de detecção de fraudes, use autenticação do 3D Secure nas transações online e ofereça canais claros de denúncia de atividades suspeitas.

Simplifique o checkout

  • Reduza as etapas de checkout
    Otimize o fluxo de checkout online, reduzindo o número de etapas necessárias para a finalização da compra pelos clientes e integrando o checkout de uma página ou o checkout com um clique.

  • Ofereça suporte acessível e em tempo real
    Ofereça suporte ao cliente em francês para resolver rapidamente os problemas e facilitar o processo de pagamento para os clientes. Opções de chat ao vivo ou atendimento imediato ao cliente podem resolver problemas de pagamento e criar uma experiência mais satisfatória para os clientes.

  • Simplifique os procedimentos de reembolso
    Defina um processo de reembolso simples e transparente. Crie e comunique uma política de reembolso clara à base de clientes.

O conteúdo deste artigo é apenas para fins gerais de informação e educação e não deve ser interpretado como aconselhamento jurídico ou tributário. A Stripe não garante a exatidão, integridade, adequação ou atualidade das informações contidas no artigo. Você deve procurar a ajuda de um advogado competente ou contador licenciado para atuar em sua jurisdição para aconselhamento sobre sua situação particular.

Vamos começar?

Crie uma conta e comece a aceitar pagamentos sem precisar de contratos nem dados bancários, ou fale conosco para criar um pacote personalizado para sua empresa.