Pagamentos recorrentes e assinaturas

Billing
Billing

Stripe Billing lets you bill and manage customers however you want—from simple recurring billing to usage-based billing and sales-negotiated contracts.

Learn more 
  1. Introdução
  2. O que são pagamentos recorrentes?
  3. O que é faturamento de assinatura?
  4. Que tipos de empresas usam pagamentos recorrentes e assinaturas?
  5. Tipos de modelos de faturamento recorrente
    1. Modelo de preço fixo
    2. Modelo de preços variáveis
  6. Benefícios dos pagamentos recorrentes e das assinaturas
  7. Tipos de modelos de faturamento de assinatura
  8. Qual é a diferença entre pagamentos recorrentes e assinaturas?
    1. Mais recursos

Se você quer saber como inserir pagamentos recorrentes em seu modelo de negócio (ou se você já os usa, mas quer melhorar sua abordagem), é importante saber como eles se diferenciam do faturamento de assinatura. À primeira vista, pode parecer que as diferenças não são tão relevantes, mas você deve pensar nelas enquanto planeja a abordagem de gerenciamento de modelos de pagamento e assinaturas da sua empresa.

Existem diversas possibilidades de como estruturar planos de assinaturas e pagamentos (que abrangem o que cobrar, o que incluir e quais incentivos oferecer). Assim, há muitas decisões para tomar. Veja aqui o que você precisa saber sobre pagamentos recorrentes e assinaturas.

O que é abordado neste artigo?

  • O que são pagamentos recorrentes?
  • O que é faturamento de assinatura?
  • Que tipos de empresas usam pagamentos recorrentes e assinaturas?
  • Tipos de modelos de faturamento recorrente
    • Fixo
    • Variável
  • Benefícios dos pagamentos recorrentes
  • Tipos de modelos de faturamento de assinatura
  • Qual é a diferença entre pagamentos recorrentes e assinaturas?

O que são pagamentos recorrentes?

Os pagamentos recorrentes são um modelo de faturamento no qual as empresas podem cobrar os clientes em intervalos predefinidos por assinaturas de produtos ou serviços, planos, parcelas ou por outras finalidades acordadas previamente. A frequência dos pagamentos recorrentes pode ser semanal, mensal ou anual. Também é possível usar intervalos personalizados.

O que é faturamento de assinatura?

O faturamento de assinaturas é um modelo de pagamento no qual as empresas podem cobrar de forma recorrente para oferecer aos clientes o acesso a produtos ou serviços. A frequência do faturamento de assinatura pode ser semanal, mensal ou anual. Também é possível usar intervalos personalizados.

Que tipos de empresas usam pagamentos recorrentes e assinaturas?

São muitas as empresas que usam pagamentos recorrentes e assinaturas, e esse número está crescendo. Esperava-se que 75% das marcas diretas ao consumidor (DTC) oferecessem aos clientes algum tipo de faturamento de assinatura até 2023. O mercado já está crescendo: em 2020, o setor foi avaliado em mais de US$ 6 bilhões, de acordo com a Zion Market Research.

Cada vez mais categorias de empresas usam faturamento recorrente e assinaturas. Estas são algumas áreas em que esses modelos já estão bem estabelecidos:

  • Mensalidades de academia
  • Aplicativos de software
  • Jornais e revistas digitais e impressos
  • Serviços públicos que usam faturamento por consumo
  • Clubes de produtos do mês
  • Serviços de streaming
  • Conteúdo baseado em assinantes (por exemplo, podcasts e newsletters)

Tipos de modelos de faturamento recorrente

Estes são os principais pontos sobre os tipos de faturamento recorrente:

Modelo de preço fixo

Em um modelo de preço fixo, o cliente é cobrado o mesmo valor em todos os ciclos de faturamento.

Modelo de preços variáveis

Em um modelo de preços variáveis, o cliente é cobrado uma quantia diferente em cada ciclo de faturamento, geralmente com base no uso.

Benefícios dos pagamentos recorrentes e das assinaturas

Há muitos motivos para cada vez mais empresas buscarem formas de incorporar o faturamento de assinatura em seu modelo de pagamento. Com ele, é possível economizar tempo e dinheiro por meio da automação de pagamentos, proporcionar uma experiência do usuário mais fácil e integrada, reduzir a perda e melhorar a retenção de clientes, possibilitar um fluxo de caixa mais previsível e, por fim, gerar muitos dados e insights úteis.

As assinaturas também são uma ferramenta eficiente que ajudam a colocar novos produtos e serviços no mercado e a criar ofertas personalizadas para diferentes segmentos da base de clientes. Tudo isso com um modelo fácil de expandir.

Na verdade, os benefícios dos modelos de pagamentos recorrentes e assinaturas são tantos que um setor inteiro surgiu para ajudar as empresas a gerenciá-los. Em 2020, o tamanho do mercado global de softwares de gerenciamento de assinaturas e faturamento foi avaliado em aproximadamente US$ 4 bilhões, e espera-se que chegue a US$ 7,8 bilhões em 2025.

Tipos de modelos de faturamento de assinatura

Um dos principais motivos pelos quais os modelos de faturamento de assinatura fazem tanto sucesso é a facilidade de personalização. Duas empresas no mesmo setor podem ter ofertas e públicos parecidos e, ainda assim, desenvolver modelos de faturamento de assinatura muito diferentes.

Os modelos de assinatura, como outros modelos de pagamentos recorrentes, podem ser fixos ou variáveis. Por exemplo, uma assinatura de uma "caixa do mês" normalmente custa o mesmo todos os meses, enquanto o preço de uma assinatura de entrega de comida pode variar a cada semana conforme a quantidade de refeições que o cliente pedir.

Os modelos de assinatura também podem oferecer vários níveis ou planos. Por exemplo, uma academia pode oferecer um plano mais barato, sem acesso a aulas em grupo, e um plano mais caro, que inclui essas aulas. Muitas empresas que adotaram as assinaturas também usam um modelo "freemium". Com ele, os clientes têm acesso a uma quantidade limitada de produtos ou serviços sem custo algum e têm a opção de mudar para um plano pago para ampliar o acesso.

Qual é a diferença entre pagamentos recorrentes e assinaturas?

Os pagamentos recorrentes são a forma mais simples de um modelo de faturamento de assinatura. A maior diferença entre os dois conceitos está na flexibilidade: os pagamentos recorrentes são simples, já as assinaturas podem oferecer planos com diferentes níveis, opções e recursos.

Os pagamentos recorrentes simples funcionam assim: um cliente se registra junto à empresa e insere os dados da forma de pagamento, dando permissão para a empresa armazenar esses dados e fazer a cobrança de um valor específico (mesmo que ele mude) em intervalos predefinidos. O faturamento de assinatura funciona basicamente da mesma forma, mas tem mais opções, como:

  • Períodos de teste gratuitos ou por um valor reduzido
  • Níveis de assinatura que oferecem diferentes recursos, produtos ou acesso aos clientes
  • Possibilidade de mudar para um nível mais alto ou mais baixo

Às vezes, as assinaturas têm um período fixo de contratação e preveem multas financeiras para cancelamentos antes do tempo predeterminado. No faturamento recorrente, por outro lado, geralmente é possível cancelar a qualquer momento.

O Stripe Billing fornece uma solução completa para o gerenciamento de assinaturas e faturamento recorrente. Para saber mais sobre como o Stripe Billing ajuda no gerenciamento de assinaturas, pagamentos recorrentes e qualquer outro modelo de faturamento, comece aqui.

Vamos começar?

Crie uma conta e comece a aceitar pagamentos sem precisar de contratos nem dados bancários, ou fale conosco para criar um pacote personalizado para sua empresa.