Introdução ao banco como serviço para plataformas de software

Saiba por que você deve integrar serviços financeiros ao seu produto, como avaliar as soluções BaaS e como a Stripe pode ajudar.

  1. Introduction
  2. O que são BaaS e finanças integradas?
  3. A evolução das finanças integradas
  4. Como o BaaS funciona para as plataformas
    1. Trabalhar diretamente com os bancos
    2. Acessar os serviços financeiros por meio de uma plataforma
  5. Os benefícios das finanças integradas
  6. Introdução ao BaaS
    1. 1. Inclui serviços de pagamento
    2. 2. Aceita diversos serviços financeiros
    3. 3. Capacidade de rápida comercialização e realização de iterações
    4. 4. Facilidade de integração
    5. 5. Conformidade simplificada e gerenciamento regulatório
  7. Como a Stripe pode ajudar?

Já não é tão fácil assim saber se uma empresa é uma fintech. Com a proliferação das ferramentas de BaaS (banking-as-a-service, banco como serviço), está mais fácil do que nunca para as plataformas integrarem serviços financeiros, como cartões de despesas empresariais, contas monetárias e acesso a empréstimos, diretamente ao produto. Com esses serviços financeiros personalizados, as plataformas se tornam um destino completo, permitindo que os clientes gerenciem todos os aspectos da empresa em um único lugar.

Este guia abrange os fundamentos do BaaS para plataformas de software nos Estados Unidos (os serviços financeiros e os produtos descritos aqui funcionam de forma diferente na Europa e na Ásia-Pacífico). Saiba por que você deve integrar serviços financeiros ao seu produto, como avaliar as soluções BaaS e como a Stripe pode ajudar.

Este guia se concentra nos serviços financeiros disponíveis para plataformas por meio do BaaS e que vão além do processamento de pagamentos. Caso você tenha interesse em integrar pagamentos online, leia nossa introdução a pagamentos online e saiba como monetizar pagamentos.

O que são BaaS e finanças integradas?

Um provedor de BaaS facilita que qualquer empresa, desde startups de fintech a plataformas estabelecidas, integre os serviços financeiros tradicionalmente oferecidos por um banco, como contas monetárias, cartões e empréstimos, diretamente ao software existente. Os provedores de BaaS costumam trabalhar diretamente com os bancos para oferecer um serviço de base, e as plataformas podem usar APIs de BaaS para permitir que os clientes guardem dinheiro, paguem contas, gerenciem o fluxo de caixa e acessem os recursos ao trabalhar diretamente com a plataforma que conhecem e na qual confiam.

Os provedores de BaaS são parte integrante de diversas empresas, como bancos digitais e marketplaces. Quando uma plataforma de software usa um provedor de BaaS, geralmente se utiliza o termo "finanças integradas", pois a plataforma adiciona os serviços financeiros como parte de seu software principal. Muitas plataformas já oferecem uma versão das finanças integradas disponibilizando processamento de pagamentos, acesso ACH ou transferências bancárias por meio de um provedor de pagamentos. Um provedor de BaaS permite que as plataformas adicionem ainda mais serviços financeiros aos produtos.

A evolução das finanças integradas

Há dez anos, quase todas as plataformas poderiam ser consideradas "SaaS 1.0", quando simplesmente ofereciam serviços de software personalizados (como agendamento de horário em salões de beleza) e geravam receita mensal recorrente das assinaturas dos clientes. Hoje, a maioria das plataformas é considerada parte da geração "SaaS 2.0", que viabiliza pagamentos online para os clientes, sendo a primeira etapa da integração das ferramentas financeiras aos produtos. Esse recurso se tornou essencial para as plataformas, pois, sem a integração de pagamentos online, elas têm muito mais dificuldade de sobreviver no mercado. Viabilizar pagamentos online também ajuda as plataformas SaaS 2.0 a gerar mais receita. Além de cobrar pelas assinaturas mensais, elas também podem cobrar os clientes pelo acesso ao processamento de pagamentos.

Agora, com a ascensão das soluções de banco como serviço, as plataformas estão começando a evoluir novamente, desta vez para o "SaaS 3.0", oferecendo aos clientes mais recursos de finanças integradas, como empréstimos, contas e cartões, além dos pagamentos.

Como o BaaS funciona para as plataformas

Imagine uma plataforma que oferece um software de agendamento e processamento de pagamentos para salões de beleza e barbearias (vamos chamá-lo de The Brush).

Vamos analisar um cliente do The Brush, Hair Flair. A Hair Flair usa o The Brush há três anos para gerenciar agendamentos e receber pagamentos dos clientes. Quando a Hair Flair deseja serviços financeiros adicionais para gerenciar o negócio, ela tem duas opções: 1) trabalhar diretamente com os bancos ou 2) acessar os serviços financeiros pelo The Brush.

Trabalhar diretamente com os bancos

A Hair Flair acabou de inaugurar uma segunda unidade, e os proprietários do salão precisam de um local para armazenar o dinheiro que usam para pagar os cabeleireiros. Para abrir uma conta bancária, eles precisam comparecer a uma instituição financeira, como um banco físico local, e compartilhar os dados comerciais.

Se a Hair Flair não receber aprovação para abrir uma conta de pessoa jurídica, será necessário abrir uma conta bancária de pessoa física, misturando as finanças empresariais e pessoais. Nesse caso, a conta é criada no banco físico, mas é preciso gerenciar o fluxo de fundos, movimentar dinheiro da renda no The Brush para a nova conta e sempre aguardar de dois a três dias úteis para o dinheiro cair na conta antes de pagar os funcionários.

De acordo com uma pesquisa da Stripe, 55% das empresas precisam ir pessoalmente a uma agência local e 23% precisam enviar um fax para abrir uma conta bancária.

Os proprietários do salão também precisam de capital para investir em marketing e reformas do local. Eles poderiam solicitar um empréstimo na mesma instituição financeira onde abriram a conta bancária, mas acabam encontrando uma taxa de juros mais baixa em outro banco local. Eles solicitam o empréstimo pessoalmente e preenchem seus dados comerciais em um formulário comprido. Infelizmente, como o banco não conhece a Hair Flair nem o fluxo de caixa típico esperado de salões de beleza, a Hair Flair não recebe aprovação para o empréstimo. A empresa solicita um empréstimo em mais dois bancos e recebe aprovação de um deles alguns meses depois.

Apenas 48% das pequenas empresas têm acesso ao financiamento de que precisam.

A Hair Flair também está tendo muitas despesas com a nova unidade. Em vez de usar o cartão pessoal, os proprietários decidem solicitar um cartão de crédito empresarial para comprar novos equipamentos e materiais.

Eles procuram um cartão com juros baixos e acabam obtendo um cartão de outro banco, diferente da instituição onde solicitaram o empréstimo e abriram a conta. Eles compartilham todas as informações novamente e agora precisam descobrir como gerenciar o dinheiro no cartão com os fundos do The Brush ou da conta financeira.

Além de abrir contas em bancos diferentes, os proprietários da Hair Flair precisam reconciliar as finanças semanalmente entre essas contas para monitorar o dinheiro, pagar as contas e evitar a devolução de cheques. Isso também significa que grande parte das receitas pode estar presa em transferências antes de poder ser usada.

Acessar os serviços financeiros por meio de uma plataforma

O The Brush, que começou como um software de agendamento para salões, agora permite que os clientes processem pagamentos, tenham acesso ao capital, obtenham cartões empresariais e abram contas financeiras, tudo em um só lugar. Todos esses benefícios são adicionais aos recursos principais de agendamento e marcação de horário do The Brush.

Como a Hair Flair processa todos os pagamentos dos clientes no The Brush, o software conhece totalmente o histórico financeiro do salão e a plataforma entende intimamente o setor de salões de beleza e as necessidades de capital. Desta vez, quando a Hair Flair solicitar um empréstimo, o parceiro bancário do The Brush determinará a elegibilidade da empresa com base no volume e histórico de pagamentos da Hair Flair na própria plataforma e aprovará o empréstimo no dia seguinte. O capital será disponibilizado na conta financeira da Hair Flair por meio do The Brush, sem precisar enviar mais documentações.

E a Hair Flair poderá usar esse capital extra no cartão empresarial obtido pelo The Brush. O cartão está associado à conta financeira e pode acessar todos os fundos (recebidos e emprestados) em um só lugar. Os fundos são disponibilizados imediatamente para que o cartão possa ser usado assim que os clientes pagarem pelos serviços. Os proprietários podem usar o cartão para pagar por materiais e despesas empresariais, e, caso a plataforma disponibilize isso, eles podem ganhar recompensas conforme usam o cartão, como receber dinheiro de volta em compras para o salão ou ganhar um mês grátis do The Brush.

Por fim, os proprietários da Hair Flair economizam horas de reconciliação de finanças todo mês. Com todas as atividades financeiras (pagamentos de clientes, empréstimos e despesas empresariais) em um só lugar na plataforma do The Brush, os proprietários podem acessar relatórios financeiros atualizados sem ficar alternando entre diferentes ferramentas e sistemas. Eles também não precisam se preocupar com o esquecimento de transferências ou pagamentos do empréstimo. O The Brush é um software completo que a Hair Flair usa para gerenciar todo o negócio.

A Shopify é uma das principais empresas de comércio do mundo, oferecendo ferramentas confiáveis para iniciar, ampliar, comercializar e gerenciar um negócio de varejo de qualquer tamanho. Lidar com serviços financeiros é parte fundamental da administração de uma empresa, mas a maioria dos serviços financeiros de hoje em dia não é pensada para as necessidades de empresários independentes. O Shopify Balance oferece aos comerciantes da Shopify uma forma rápida, simples e integrada de gerenciar fundos, pagar contas e monitorar despesas. Eles obtêm acesso mais fácil a produtos financeiros e maior controle sobre as finanças.

Os benefícios das finanças integradas

Com as finanças integradas, plataformas como o The Brush podem resolver os principais problemas empresariais de
clientes como a Hair Flair ao criar uma experiência geral aprimorada. A integração dos serviços financeiros não oferece uma experiência melhor apenas aos clientes, mas também às plataformas.

  • Amplie o valor vitalício do cliente (LTV): há duas formas principais de aumentar o LTV – incentivar os clientes a usar mais seu produto ou fazer com que eles usem o produto por mais tempo. Disponibilizar serviços financeiros pode ajudar na criação de um ecossistema de software para clientes que ofereça uma variedade de recursos úteis em um só lugar. Por exemplo, mais de 70% dos clientes da Stripe que aceitam um empréstimo pelo Stripe Capital também aceitam um segundo empréstimo do Stripe Capital, permitindo que o Capital invista mais dinheiro na aquisição de clientes para tomadores de primeira viagem.

  • Diminua o churn: processar pagamentos, ter uma conta, usar cartões de débito ou crédito e ter acesso ao capital são ações essenciais para a administração de uma empresa. Integrar esses serviços financeiros ao seu produto faz com que os clientes tenham um motivo importante para continuar usando seu software, reduzindo naturalmente a probabilidade de churn.

  • Crie outras linhas de receitas: as finanças integradas têm o potencial de ser uma parte importante da receita para as plataformas. Na verdade, estima-se que as empresas de SaaS consigam aumentar a receita de duas a cinco vezes ao adicionar serviços financeiros. Dependendo dos serviços financeiros que você habilita, é possível ganhar dinheiro capturando receitas intercambiais (uma tarifa que acompanha as transações de cartão), cobrando uma tarifa de processamento de pagamento ou ajudando os parceiros bancários a oferecer serviços financeiros aos seus clientes.

  • Aprimore a satisfação do cliente: integrar serviços financeiros ao seu software permite economizar tempo, energia e recursos para seus clientes. Em vez de ficar pulando de um sistema para o outro e lidar com requisitos bancários complexos, é possível fazer tudo em um só lugar. Isso costuma fazer com que os clientes fiquem mais felizes e apresentem maior probabilidade de continuar usando seu produto, além de recomendá-lo para outras pessoas.

Introdução ao BaaS

Antes de começar a adicionar outros serviços financeiros à sua plataforma, é necessário garantir que você saiba quais serviços são os mais adequados aos seus clientes. Não existe uma abordagem única. A maioria das empresas começa com a integração de pagamentos, mas os serviços oferecidos por meio de um provedor de BaaS são diferentes. Por exemplo, a Lightspeed Capital, uma plataforma de comércio de larga escala, começou com pagamentos online e presenciais integrados e, dois anos depois, passou a oferecer aos clientes acesso a empréstimos. Sugerimos que você realize uma pesquisa com os usuários para entender as dificuldades dos clientes e determinar quais serviços financeiros conseguirão atender às necessidades deles. Caso você tenha uma plataforma que usa a Stripe, fale com baas@stripe.com ou com seu contato da Stripe para ver se podemos ajudar.

Aqui estão cinco recursos que você deve procurar em um provedor de BaaS:

1. Inclui serviços de pagamento

A opção mais simples é usar uma solução que ofereça serviços de pagamentos e BaaS. Isso reduz significativamente a complexidade da comercialização e redimensiona suas ofertas, reduzindo o custo interno. Como tudo está concentrado em um único sistema, não é necessário se preocupar com a complicação do gerenciamento de fundos, e os clientes só precisam compartilhar as informações uma vez (durante o onboarding) para terem acesso a diversos serviços financeiros. Isso também permite que você continue se concentrando no produto principal, pois o provedor realiza o trabalho necessário para solucionar as dificuldades financeiras dos seus clientes.

Além de tudo, esse recurso oferece a melhor vantagem aos clientes. Acessar o serviço de pagamento, contas financeiras e cartões por meio de um provedor facilitaria o pagamento de microempreendedores ou prestadores de serviços em sua plataforma ao usar o dinheiro que seus clientes recebem pelas vendas. O microempreendedor ou prestador de serviços teria acesso aos fundos em segundos por meio de uma conta financeira ou cartão, enquanto que você não incorreria em necessidades de capital de giro adicionais.

2. Aceita diversos serviços financeiros

No começo da prestação de serviços financeiros integrados aos clientes, você pode oferecer apenas um serviço, como os cartões. Conforme a demanda do cliente cresce, você pode começar a oferecer acesso a outros serviços, como contas financeiras. Esses vários serviços financeiros estão relacionados à administração de dinheiro, como acesso, armazenamento, gasto e movimentação, portanto, seus sistemas precisam interagir entre si e enviar informações importantes dos clientes. Em vez de redimensionar suas ofertas de finanças integradas usando várias soluções pontuais, procure por um único sistema que consiga prestar diversos serviços financeiros conforme você expande seus negócios.

3. Capacidade de rápida comercialização e realização de iterações

Comece testando produtos/adequação ao mercado para ver se há demanda pelos serviços financeiros que você deseja integrar ao seu produto. Dependendo da reação dos seus clientes, é necessário ser capaz de realizar iterações ou redimensionar rapidamente.

Por exemplo, digamos que você adicione pagamentos à sua solução principal, permitindo que os clientes aceitem dinheiro em sua plataforma. Há bastante interesse, mas os clientes dizem que também querem pagar facilmente as despesas empresariais com a receita, então você começa a oferecer cartões a eles como um teste. As melhores soluções de BaaS permitem que você adicione rapidamente diferentes recursos, testando-os antes de implementá-los mais amplamente.

4. Facilidade de integração

Os melhores prestadores de BaaS facilitam ao máximo o início da sua jornada. Embora seja necessário passar um tempo realizando a integração, você terá acesso a APIs simples para os desenvolvedores e começará a desenvolver os recursos com base em uma infraestrutura financeira pronta para usar. Assim, você poderá se concentrar no trabalho conjunto entre seu principal negócio e as finanças integradas, em vez de criar uma infraestrutura bancária do zero.

5. Conformidade simplificada e gerenciamento regulatório

Os serviços oferecidos pelos provedores de BaaS fazem parte de um setor regulamentado, gerando uma longa lista de requisitos de conformidade e regulamentares que você deve gerenciar e manter. Por exemplo, oferecer cartões de despesas significa gerenciar a verificação do usuário, garantir a conformidade com PCI, entender os requisitos de KYC (know your customer, conheça seu cliente) e implementar medidas para reduzir fraudes.

O provedor de BaaS deve ajudar a lidar com os requisitos de conformidade e regulamentares em seu nome, minimizando a quantidade de recursos internos de que você precisa para mantê-los sozinho. Pense nisso especificamente durante o onboarding. O ideal é que o provedor ajude com os requisitos logo de início, portanto, os clientes só devem inserir as informações uma vez quando entrarem na plataforma, independentemente de quantos serviços financeiros acessarem.

Como a Stripe pode ajudar?

A Stripe é a maneira mais fácil e flexível para as plataformas criarem e lançarem seus próprios recursos financeiros integrados, redimensionáveis e completos, incluindo pagamentos, empréstimos, cartões ou substituições de contas bancárias. As APIs de banco como serviço da Stripe, junto com nossa robusta solução de pagamentos, permitem que as empresas, desde startups de fintech até plataformas estabelecidas, integrem serviços financeiros diretamente ao software existente. Empresas como Shopify, Housecall Pro e Lightspeed formaram parceria com a Stripe para resolver problemas críticos para os clientes e criar linhas adicionais de receita para as empresas.

Cada um de nossos produtos oferece APIs que são bases fundamentais para as plataformas combinarem de formas diferentes, dependendo do que os clientes precisam e do que é mais adequado ao negócio da plataforma.

  • Solução de pagamentos: o Stripe Connect permite integrar pagamentos de várias partes e oferecer diversos serviços financeiros, como recolher pagamentos dos clientes e repassar para terceiros. As plataformas obtêm receita ao recolher as tarifas dos serviços prestados.

  • Financiamento empresarial: o Stripe Capital oferece um financiamento rápido e flexível para ajudar seus clientes a ampliar os negócios. Muitas pequenas empresas têm dificuldades para conseguir empréstimos competitivos, especialmente se for complicado avaliar os riscos. A Stripe elimina essa barreira com um programa de empréstimo que opera com uma integração unificada.

  • Cartão empresarial: o Stripe Issuing permite criar e emitir instantaneamente cartões virtuais e físicos contendo a sua marca. Os clientes usam os cartões para fazer compras empresariais, com acesso mais rápido aos fundos que recebem pelas vendas. Você pode analisar como os clientes usam os fundos, enquanto a Stripe lida com a produção, a execução e o envio de cartões. As plataformas recebem uma parte do intercâmbio recolhido sempre que um cartão é usado.

  • Substituição de conta bancária: as APIs do Stripe Treasury criam contas elegíveis ao seguro da FDIC (Federal Deposit Insurance Corporation) para seus clientes, que podem receber os rendimentos, enviar ACH ou transferências bancárias domésticas e aceitar depósitos em cheque (disponível em breve). A Stripe toma conta das negociações iniciais com uma rede de bancos, integra o KYC ao seu produto para que você não precise elaborar um programa de KYC oneroso e aconselha sobre os requisitos de conformidade restantes. A maioria das plataformas integra o Stripe Treasury e o Stripe Issuing para oferecer aos clientes uma forma de armazenar, usar e gerenciar o dinheiro.

Fale conosco para saber mais sobre como sua plataforma pode usar a Stripe para iniciar empréstimos, emitir cartões ou criar contas financeiras.

Os cartões de crédito comerciais Visa® são emitidos pelo Celtic Bank, licenciado pelo estado do Utah como Membro dos Bancos Industriais e Membro da FDIC.
O Stripe Treasury é fornecido pela Stripe Payments Company, empresa licenciada de transferência de dinheiro, com fundos mantidos no Evolve Bank & Trust e Goldman Sachs Bank USA e Membro da FDIC.

Os empréstimos de capital são emitidos pelo Celtic Bank, licenciado pelo estado do Utah como Membro dos Bancos Industriais e Membro da FDIC. Todos os empréstimos estão sujeitos à aprovação de crédito.

Vamos começar? Fale conosco ou crie uma conta.

Crie uma conta e comece a aceitar pagamentos sem precisar de contratos nem dados bancários. Ou entre em contato conosco para criar um pacote personalizado para a sua empresa.